Despejar cultura…

 

Caros cultivadores de couve tronchuda, utilizadores de sanitários públicos, mulheres que têm que fazer a depilação duas vezes por dia e pessoas no geral que acreditam que o unicórnio existe mas está em vias de extinção: 

Não há maior momento de felicidade na vida do Sr. Drácuécalo do que aquele em que se senta na sua sanita de madeira (porque a habitual porcelana é demasiado fria para as nádegas peludas deste vosso herói sem collants) para esvaziar… o que quer que esteja cheio dentro de si. Para qualquer ser humano, animal irracional ou político, é essencial poder estar à vontade e com calma neste espaço, tantas vezes demasiado pequeno para tanto aroma a ervilhas… Porém, na sua atenta critíca ao mundo civilizado e na busca do bem, o Sr. Drácuécalo consegue apontar uma classe de pessoas que, claramente, não compreende o conceito de casa de banho!

Começemos pelo príncipio… O referido espaço serve para lavar as mãos, os dentes, usar as cotonetes, tomar banho… até aqui tudo bem… Quando entramos no campo da vala comum para depósito de resíduos frutos de reciclagem é que a coisa piora… Se o entuito é usar a casa de banho para… ficarmos mais leves, da forma mais rápida, limpa e privada possível, porque é que há “culturistas” que teimam em levar revistas para aquele cúbiculo que em pouco tempo parece uma sauna de mau odor? Pior, há quem leve verdadeiras enciclopédias, o que nos diz uma de duas coisas: ou conseguem ler muuuuiiitooo depressa, ou então vão ter que jantar e dormir lá (sentados, claro), o que nem imaginado parece ser uma grande ideia.

Há também a parte mais social da questão… Quando vai alguém na direcção dos “lavabos” com o jornal do dia debaixo do braço… já sabem o que vai sair dali. O Sr. Drácuécalo aconselha vivamente a manterem a porta fechada depois dessa pessoa ter saido de lá e pelo lado de fora, partir a janela para que o ar flua mais rapidamente. Caso não haja janela para partir na vossa casa de banho, abram ligeiramente a porta, enfiem um braço lá dentro (sem pele à vista) e carreguem no spray de cheiro que lá tiverem até o gastarem todo.

 

 

 

P.s: Este post é parte integrante do ritual de acasalamento da formiga de patas verdes do mediterrâneo. Deve ser lido 3 horas após uma refeição. O Sr. Drácuécalo foi avistado a comprar lingerie feminina, mas esclarece que era para a prima, ainda que estivesse a experimentá-la no próprio corpo enquanto sorria. Pode provocar vontade de deixar de fumar. Ler com auricular. Em caso de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.

Anúncios