Ditados populares…

 

Caros utilizadores de escorregas, primos de pessoas conhecidas, pessoas no geral que acham que a luz amarela do semáforo é para acelerar e todas as outras que julgam que a catota é um produto comestível da família das couvinhas de bruxelas…

 

Na sua busca pela verdade, luta pela injustiça, combate pelo amor, e dedicação em roubar aos pobres para dar aos ricos, o Sr. Drácuécalo sempre se sentiu intrigado quando ouvia os chamados ditados populares. Ao que parece são expressões ricas em significado, repetidas ao longo de séculos e supostamente carregadas de ciência e verdade… Pois bem, finda-se hoje tal mito porque, meus amigos herbívoros ruminantes, os ditados populares fazem tanto sentido como fazer criação de piranhas devoradoras de unhas na vossa banheira… Peguemos em alguns exemplos:

1 – Grão a grão enche a galinha o papo! Que raio de ditado é este? Se o Sr. Drácuécalo mandasse no país, este ditado seria alterado para um mais verdadeiro como: Grão a grão fico com gases ou grão a grão passo fome… E as galinhas só enchem o papo grão a grão porque não conseguem bicar mais do que isso… Ora substituam o bico da galinha por uma boca de um urso pardo das Maldivas e vejam lá se o ditado ainda se aplica?!

2 – Há mar e mar, há ir e voltar! Ir e voltar para onde? de onde? Posso escolher a localização? Se eu estiver a pensar na viagem Porto-Lisboa, onde está o mar? Mais um ditado que deveria ser modificado para: Há mar e mar, há água como o caraças! Faz ou não faz sentido?

3 – Junta-te aos bons e serás como eles, junta-se aos maus e serás pior do que eles. Tá mal! A versão do Sr. Drácuécalo passaria por: Junta-te aos bons e serás um banana, junta-te aos maus e eles vão roubar-te, bater-te agredir-te e estorquir-te até à pestana. Aqui está o verdadeiro exemplo da realidade portuguesa…

 

Há outro ponto importante nos ditados populares: a rima! Qualquer ditado popular que se preze tem que rimar ou corre o risco de ser enxovalhado… por mim! Senão vejamos:

4 – Todos os pássaros comem trigo e quem paga é o pardal! O ser iluminado que inventou este provérbio claramente não percebe nada de poesia. Se era para não rimar mais valia ser: Quando o mar bate na rocha, quem se lixa é o mexilhão! Bem verdade…

Por último, o Bill Gates dos ditados populares que quase que rimam e que por isso mesmo ainda são mais tristes é:

5 – Tanto vale cada um na praça, quanto vale o que tem na caixa!!!! Pior do que os ditados que não rimam só mesmo aqueles que tentam rimar… Não estou certo?

 

 

Ps: Este post foi escrito com uma borracha com a forma do Mickey e é parte fulcral no plano de evacuação do edifício nadegueiro. O Sr. Drácuécalo já foi cantor pimba e é adepto do carnaval de S. Domingos de Rana. Não deve ser confundido com um telemóvel. Pode provocar comichão. Em caso de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.

 

Anúncios