Des(acordo) com a correção ortográfica…

 

Minhas caras betoneiras, máquinas bimby e pessoas no geral para quem engordar é perfeitamente normal desde que não se ultrapasse os 260 Kg, ainda que isso seja, talvez, o dobro do peso de uma zebra do Zimbabue…

Antes de qualquer declaração posterior a estas palavras, o Sr. Drácuécalo queria congratular todos os que entraram no novo ano às 00:00 de dia 1 de Janeiro por não se terem adiantado! Sim, porque nunca percebi aqueles países que têm a mania que são grandes, como a Austrália, que resolvem entrar no novo ano quando ainda estou a lanchar em minha casa!!!! É que nem esperam pelo fim da bacalhoa (em casa do Sr. Drácuécalo só entra peixe fêmea).

Piadas à parte e na minha contínua luta pela justiça, cabe-me deixar sair a raiva causada por uma mariquice que alguém se lembrou e à qual foi dado o nome de “novo acordo ortográfico”!!! Serei eu o único a reparar que aquilo é BRASILEIRO?!?!?! Porque raio é que alguém havia de querer começar a escrever brasileiro? Para ser mais fácil? Quê, vamos poupar uma caneta por ano nos “c”, “p” e “t” que cortamos? Vamos ganhar meio micromilésimo de segundo por palavra? Ou será que as pessoas que decidiram isso, terão um síndrome característico de quem manda no nosso país e que faz com que demorem muuuuiiiitoooo a escrever e que esse mísero tempo faça diferença?
Quanto a mim, se era para modificar alguma coisa eles que passassem a escrever como nós… Não tarda estamos a aprender na escola que foi o Brasil que nos descobriu a nós…
E mais: se a moda pega daqui a uns anos estamos todos a falar angolano… Que fique bem claro que eu gosto do Brasil (onde tenho família) e de Angola (onde vou ter família já que o Sr. Drácuécalo é um ser multiracial e omnipresente).

Antes de me ausentar imaginem só como serão as nossas tão grosseiras e encorpadas asneiras em brasileiro??? Apanho um homem a assaltar-me o carro e em vez do tuga: “- Ah seu filho da !#%@, agora é que vais dar com os c{£@§s na parede” saíria um: “- Ui, seu cafajeste, vou te por a ganir feito cachorro!!!”

O Sr. Drácuécalo irá sempre falar em óPtimo e correCto PORTUGUÊS, e se os meus filhos não forem, ao contrário do que muitos dizem, pandas gigantes verdadeiramente estúpidos, aprenderão como o pai a língua de Camões.

 

 

Ps: Este post foi escrito sem utilizar o novo acordo ortográfico e não pretende ferir susceptibilidades de pessoas com dupla nacionalidade. O Sr. Drácuécalo não é o “the Stig” do programa Top Gear, nem tão pouco é apresentador do programa “Preço Certo”. Pode provocar placas arteroscleróticas. Massajar os pés com sonasol. Em caso de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.