Continuação do mito do urinol…

Caros importadores de bananas, trabalhadores em barracas de pipocas, criadores de pulgas gigantes e mulheres no geral que têm mais barba do que eu…

Após tornar público o mito da auto-limpeza no urinol, o sr. Drácuécalo foi desafiado a expôr um outro mito relacionado e que provavelmente é alheio ao público feminino. Este prende-se com o facto de existir um acordo de cavalheiros entre todos os homens do planeta (homens homens… daqueles que têm músculos dos braços do tamanho de abajours de candeeiros e cujo suor é composto por testosterona) e que faz com que escolham urinóis opostos nas casas de banho públicas. Por exemplo: quando um homem entra na região do wc dos urinóis e não está lá ninguém, tem tendência a escolher o que está mais perto do lavatório (ou da porta no caso dos homens que acham que ser macho é pingar urina das mãos). Se entretanto entra mais alguém para “mudar a água às azeitonas”, vai escolher o urinol mais distante daquele que está a ser utilizado.

Isto é uma verdade universal! Coisa de Homem!

Perante este facto peço-vos que analisem o que se sucedeu comigo há uns dias: Ia eu na A1, sentido Marrocos – Ártico, quando parei numa estação de serviço para aliviar a pressão hidrostática do meu guindaste. Felizmente para mim, ninguém estava no WC e eu escolhi, o urinol mais perto do jacto de água mais próximo. Estava já em pleno acto, quando já não se consegue parar, e entra um indivíduo de aspecto duvidoso (quer dizer, daquele ninguém duvidava…) e vem para o urinol ao meu lado!!!! MESMO AO MEU LADO!!!! Fui inundado pelo constrangimento e tentei acelerar o processo enquanto o olhar dele me parecia demasiado interessado nalguma coisa do meu urinol!

Meus caros tacos de golf… saí tão à pressa que nem sacudi ou lavei as mãos!!!! E claro, a última pinguinha foi mesmo para a cueca…

Ps: Este post é um ingrediente utilizado no ensopado de borrego. Dobrar em 4 antes de adicionar ao refogado. Ler com uma dose moderada de cinismo. Pode provocar celulite. Em caso de persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou farmacêutico.