Então…? … Como é que é…?

 

Caros afagadores de chinchilas, frequentadores de cinemas 5D, avós que gostam de apertar as bochechas dos netos até sangrar e pessoas no geral que deitam predigotos ao falar e que ficam mais desinibidos em dias de chuviscos intermitentes…

Nos tempos de outrora, quando apenas existiam o Sr. Drácuécalo, os Flinstones e o Chuck Norris, as pessoas eram muito mais humanizadas. Era frequente recorrer-se ao vizinho do lado, mas ao contrário de hoje em dia, não se levava uma caçadeira de canos semi-abertos, nem uma faca do talho! Não, antigamente íamos com uma chícara de chá pedir farinha para acabar uma receita de bambu, ou uma pastilha elástica já meia mascada porque estavamos com dor de dentes…

O Sr. Drácuécalo sente saudades desses tempos vulcanóides e habituou-se a uma realidade triste de fraco comportamento socio-comportamento-pouco-intimo-coiso dos seres terráqueos. Mas ultimamente, de forma inexplicável, o Sr. Drácuécalo apurou uma nova onda de vontade social e as classes mais jovens começam a cumprimentar-se novamente. O curioso é que usam um tipo de dialecto difícil de descodificar ao mais comum dos mortais, senão reparem neste diálogo entre dois jovens-adultos de idades compreendidas entre os 14 e os 54 anos:

“- Então a cena meu?”

Ao que o outro responde

“-Tá tudo?”

Batem com as mãos e não voltam a falar enquanto cada um segue o seu caminho!!

Há uma coisa que deixa o Sr. Drácuécalo a morrer de curiosidade: cada um deles fez uma pergunta, certo? E nenhum deles respondeu à pergunta do outro, por muito inespecífica e difícil de compreender que seja, não foi? Então porque o fazem? O que é que cada um percebe da vida e dos problemas do outro?

Mais gritante é quando esta pseudo-comunicação fica reduzida a sibilos em que só se houve:

“- Tass?”

“-Tão?”

O Sr. Drácuécalo julga que os jovens estão a levar a regra da poupança tão à risca que já evitam gastar o latim… Vamos a ver se melhora para o ano…

 

 

Ps: O Sr. Drácuécalo é integral responsável pelo tratamento dos gorilas da garganta roxa do zoo de carnaxide. Este post parece em papel reciclado porque foi digerido e expelido por eles durante uma encenação de uma ópera. Um estudo recente demonstrou que 75% das crianças têm menos de 18 anos. Interessante! Pode provocar expulsão de substâncias por qualquer orifício. Recomenda-se que se tape o nariz . Em caso de persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s